Aço Inox, Corte a plasma

Corte a plasma: saiba tudo sobre esse processo

Corte a Plasma

Se o seu desejo é aliar precisão e velocidade no corte, o corte a plasma é a solução perfeita. Através do aperfeiçoamento da tecnologia, esse processo se tornou o de maior crescimento na indústria, nas instalações industriais e nas oficinas em geral. É uma excelente ferramenta para o corte de metais, especialmente aço inoxidável e alumínio. Esse crescimento se deve à algumas características especiais que veremos a seguir. 

O que é o Corte a Plasma? 

Esse processo é uma moderna tecnologia utilizada para realizar cortes em todos os materiais eletro-condutores. Desta forma, é empregado especialmente em aços estruturais, inoxidáveis e metais não ferrosos. O corte a plasma funciona utilizando um arco elétrico concentrado que derrete o material através de um feixe de plasma de alta temperatura. É importante acrescentar que todo material condutor pode ser cortado. 

Além de produzir uma deformação mínima da peça de trabalho, o início do corte é praticamente instantâneo. O processo de corte a plasma permite a usinagem em altas velocidades de corte e menor tempo de inércia. Ademais, permite também cortes com espessuras de 0,5 a 160 mm, utilizando unidades de plasma até 1000A. O corte a plasma também permite que o aço estrutural usinado possa ser chanfrado com até 30 milímetros.

Como funciona

Inicialmente, o profissional irá fixar o material que será cortado, depois deverá posicionar o bico da tocha na posição vertical em relação à peça de trabalho e começar o corte. Primeiramente vai traçar as bordas e depois é só prosseguir com o corte, de acordo com as medidas necessárias.

Caso o corte inicie no meio da chapa ou se o plasma for para fazer furos, é mais indicado que o profissional inicie o corte com o bico inclinado.

Para realizar o processo de corte a plasma, são necessários diversos equipamentos. São eles: uma fonte geradora de energia alimentado por eletricidade; gás para ser ionizado e ser o meio condutor do arco elétrico (ar comprimido, argônio, hidrogênio nitrogênio, oxigênio); uma tocha plasma e um grampo terra para fechar o circuito elétrico. 

Principais vantagens do corte a plasma

Melhor qualidade de corte

Frente aos outros processos de corte, o corte a plasma apresenta uma superfície bastante suave e sem rebarbas ou formação de escória. Desta forma, não é necessária a limpeza posterior com esmeril. 

Além disso, por conta da sua propagação térmica na zona de corte, a redução do risco de deformação é nítida. 

Mais flexibilidade no uso

Com o plasma, é possível realizar o corte na maioria dos metais, como aço carbono, alumínio, aço inoxidável e cobre. Além do mais, esse processo pode ser utilizado para cortar metal empilhado, peças com furação, e até peças enferrujadas ou pintadas. 

Mais segurança com o corte a plasma

Ao contrário do corte com maçarico, o plasma não requer que o operador regule os gases ou domine a química da chama. As tochas do plasma são desenvolvidas de forma a serem arrastadas pela chapa. A manutenção do afastamento não é necessária. 

O maçarico, por sua vez, precisa de um controle de altura e é bastante crítico para obter boa qualidade no corte. Desta forma, o corte com maçarico requer boa experiência e uma mão firme. 

Mais produtividade

Se comparado ao oxicorte, em metais de até aproximadamente 30mm de espessura, o corte a plasma oferece um diferença drástica em velocidade. Desta forma, essa velocidade logicamente implica em maior produtividade. 

Se levarmos em conta que 90% do metal cortado no mundo tem uma espessura média de 25mm ou menos, o plasma é disparadamente mais veloz e produtivo que os outros processos. 

Porém, não é só a velocidade que faz o plasma ser mais vantajoso em relação à produtividade. O tempo total dos outros processos são bem maiores que o corte a plasma. Vejamos: 

No oxicorte, é necessário pré aquecer o aço à 980°C. Para 15mm de espessura, leva-se 7 segundos iniciando o corte da borda. O acendimento e ajustes dos gases leva em torno de um minuto. Finalmente, são necessário mais 30 segundos para realizar a perfuração. Dessa forma, nesse tempo total, uma máquina de corte a plasma pode cortar até 200mm. 

Menor custo por peça

Como expomos no item acima, o corte a plasma produz mais peças por hora do que os outros processos. Dessa forma, os custos operacionais são mais distribuídos, resultando em um custo mais baixo por peça.

Mais lucratividade

Com os custos operacionais mais divididos e mais baixos e uma produtividade maior frente a outros processos, o resultado só pode ser um aumento no lucro da sua empresa.

Principais Aplicações 

O corte a plasma é bastante versátil, podendo ser utilizado em diversas aplicações nas quais o objetivo é cortar metais. Mas, sua principal aplicação é na preparação de juntas para a soldagem. Isso acontece devido a capacidade do corte a plasma de não deixar escórias, não sendo necessário operação de limpeza após o corte, o que adianta o processo de operação seguinte. 

Atualmente, os principais mercados atendidos por este processo são os mercados de soldagem, estruturas metálicas, usinas siderúrgicas, usinas de álcool e açúcar. Outras aplicações que necessitam de corte de aço como caldeirarias, indústrias agrícolas, autopeças e automotiva, funilarias e móveis metálicas também fazem uso. 

Agora que você já conhece as principais características e aplicações do corte a plasma, passe na Casa do Serralheiro e utilize nossos serviços! Conheça nosso blog para mais dicas e compre online no nosso shop, temos atendimento virtual! 

Não esqueça de deixar um comentário, vamos adorar saber sua opinião! Visite nossas redes sociais 🙂 

Voltar para a lista

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.